Amigoo, quem tem cuida.
Contato: 0800 717 3333 | Atendimento 24 horas
Amigoo, quem tem cuida.
Contato: 0800 717 3333 | Atendimento 24 horas

Acabe com o tédio do gato que vive em apartamento

Quando se fala em gatos, muitos já pensam em animais totalmente independentes, solitários e que gostam de passar boa parte do dia em um cantinho dormindo. Contudo, a verdade é que eles são aventureiros, amantes da caça, brincalhões e apreciam uma boa interação com os seres humanos. Por isso, principalmente para quem mora em apartamento e dispõe de pouco espaço para as brincadeiras dos peludos, é necessário adotar uma série de medidas a fim de proporcionar boa qualidade de vida a eles, com saúde e bem-estar.

Segundo a médica veterinária Tatiani Camargo, especialista em felinos do Vet Quality Centro Veterinário 24h, os locais onde os gatos vivem devem ser enriquecidos com arranhadores com superfície adequada, prateleiras com rotas para saída, esconderijos, caso eles se sintam ameaçados, e brinquedos que simulem a prática da caça, tão apreciada pelos bichanos. É recomendável também o uso de sprays que contenham feromonas sintéticas de gatos no ambiente em que o animal mais fica para tranquilizá-lo.

OPÇÃO DIVERTIDA

Os gatos não devem ter acesso à rua sozinhos, onde estão sujeitos a traumas, como atropelamentos e maus-tratos, intoxicações e brigas com outros gatos e cães, nas quais ficam suscetíveis a feridas e doenças infecciosas. Pode parecer ruim, mas é o melhor a fazer por eles. Uma alternativa interessante seria levá-los para passear, já que, hoje em dia, é comum encontrar coleiras com guias específicas para gatos, desde que os peludos sejam condicionados a isso desde filhotes, quando estão ainda em período de socialização, para aceitarem coleiras, o barulho e locais diferentes. Não é missão impossível!

ESPAÇO PRÓPRIO

Todavia, de acordo com Tatiani Camargo, os peludos não precisam acessar a rua para ter uma vida saudável; na realidade, eles nem sentem falta da rua. “Um bom enriquecimento ambiental, com objetos e fatores que mimetizem sua vida na natureza, já é o suficiente para garantir que o animal seja feliz”, afirma. Além disso, conforme aponta a profissional, é de extrema importância a interação do humano com os gatos, afinal, eles amam brincar. “As formas de entretenimento que eles preferem são as que envolvem brinquedos que estimulem a simulação da caça. Mas muitos também adoram bolinhas e corridas; basta adaptar as brincadeiras de acordo com o que o gato mais gosta”, conclui.

FAÇA VOCÊ MESMO

Se o seu orçamento não comporta mobília especial para gatos, não se desespere! É possível adaptar o que já tem em casa para a diversão dos seus peludos sem problemas. Um monitor velho pode virar uma toca aconchegante e uma prateleira normal pode se transformar no começo de uma escada que o leve até a janela.

Outra ideia é usar corda de sisal e canos para fazer arranhadores compridos, que podem ser dispostos em cantos estratégicos da casa. Caixas de papelão também podem ser convertidas em arranhadores. Gatos são exploradores por natureza e não é muito difícil montar objetos que chamem a sua atenção: basta terem uma altura razoável. Coloque sua criatividade pra funcionar e não esqueça: nada disso é mais importante do que tirar ao menos 10 minutos diários para estimular os instintos do seu bigodudo.

Revista Meu Pet Ed.45

About the author