Amigoo, quem tem cuida.
Contato: 0800 717 3333 | Atendimento 24 horas
Amigoo, quem tem cuida.
Contato: 0800 717 3333 | Atendimento 24 horas

Dicas para diminuir o medo que os pets sentem dos fogos de artifício

O ano novo vem aí e com ele os fogos de artifício. Muitos pets costumam ter medo do barulho e ficam apavorados nessa hora, o que gera estresse e confusão nas comemorações. Para ajudar, o veterinário parceiro da Fórmula Animal, Anderson Rodrigues, comentou algumas dicas que prometem diminuir o medo dos nossos Amigoos.

É interessante que os donos já se programem para desassociar o momento. “A recomendação é colocar vídeos, o mais baixo possível, com barulhos de fogos durante o dia, fazendo isso repedida vezes ao dia, para que ele se familiarize”, indica o veterinário. Além disso, na hora dos fogos, ligue a TV, rádio, ventilador e até ar condicionado, de uma maneira que o som fique mais alto, tentando abafar o barulho. “Outra opção é colocar algodão nos ouvidos dos cães diminuindo a sensibilidade auditiva”, comenta.

A verdade é que a maioria dos cães não sente dores nos ouvidos ao escutar trovões ou fogos de artifício. O medo que eles sentem é devido ao barulho em si e porque eles associam a algum tipo de perigo que eles não sabem a causa. É seu instinto de preservação agindo!

Os florais também podem ser aliados nesse momento, complementando o tratamento. Anderson explica: “os florais de Bach são recomendados para o medo de fogos, chuvas e trovões. A recomendação é utilizar pelo menos uma semana antes das festas de fim de ano. É importante lembrar que eles tratam as emoções e não substituem o tratamento médico”.

Os erros mais comuns

O veterinário ainda reforça que alguns tutores cometem erros na hora de tentar minimizar o medo dos pets. “Embora pareça mais complicado, evite abraçar o animal ou tentar acalmá-lo, pois você só estará reforçando o medo dele e associando isso a carinho”, explica.

Evite deixá-los sozinhos e não os force a nada. Deixe que se escondam, caso queiram, e fique com eles dentro de casa, com as portas e janelas fechadas para evitar fuga para a rua e maiores acidentes. “Não deixe muitos cães juntos porque podem brigar. Caso isso ocorra, não grite, faça um barulho forte batendo tampas de panela para mudar o foco da atenção deles. Dê alimentos leves, porque o pânico pode provocar distúrbios digestivos que podem ocasionar a morte”, completa Rodrigues.

 

(Fonte: Revista Meu Pet)

About the author