Amigoo, quem tem cuida.
Contato: 0800 717 3333 | Atendimento 24 horas
Amigoo, quem tem cuida.
Contato: 0800 717 3333 | Atendimento 24 horas

3 sinais que mostram que seu gato está estressado

3 sinais que mostram que seu gato está estressado

Miado excessivo:

Mudar de casa, introduzindo um espaço novo para o gato, abre caminho para uma crise de difícil controle, visto que a causa não pode ser revertida. O miado excessivo é um alerta. “É preciso amenizar a situação. Se na residência anterior ele tinha os lugares certos para fazer xixi, comer, beber água e dormir, é melhor manter esses mesmos lugares até ele se adaptar. Há também feromônios que fazem com que eles identifiquem como se aquele fosse um ambiente comum”, afirma a veterinária Alessandra Amarante Smith Maia, especializada em clínica médica de felinos. Buscar uma maneira de deixar o gato mais tranquilo auxilia nessa transição. “Existem florais utilizados nesses casos para o animal ficar mais calmo. Numa situação dessas, uma busca por tratamento ou terapia ajuda”, indica.

Respirar de boca aberta:

O aumento da frequência respiratória e a boca aberta mostram um estado que não é natural nos gatos. “Isso é um fator de estresse ou alguma alteração respiratória. Se ele está no consultório veterinário e, de repente, começa a ficar com a boca aberta, se não for uma patologia, como um problema respiratório, infecção, líquido, alguma coisa alterada no pulmão ou um nódulo, pode ser que ele esteja tão estressado a ponto de ter uma crise respiratória”, especifica Alessandra. Preste atenção ao sinal para não fazer de visita ao veterinário ou um banho no pet shop experiências negativas para o bichano. “Temos de ter cuidado durante o atendimento, em um procedimento ou até em uma brincadeira. Se ele fica com a boca aberta, isso não é normal”, atesta a especialista.

Xixi fora do lugar:

Quando o gato faz xixi em um lugar diferente do habitual, demonstra que há algo de errado com ele. “Precisamos verificar se o pet não tem uma questão urinária, uma inflamação ou um cálculo que o faça sentir dor na hora de urinar. Essa dor pode fazer com que ele não urine na caixinha e ser ocasionada pelo estresse. “Mas primeiro é preciso descartar a patologia”, destaca Alessandra. Segundo a veterinária, “o gato tem várias alterações no organismo, como, por exemplo, a própria cistite. Na chamada cistite intersticial idiopática, não se sabe a causa, mas acredita-se que ocorra uma alteração neurológica que faz com que o gato tenha uma inflamação na bexiga. Então, muitas vezes, essa cistite é desencadeada por estresse. Se for constante, a chance de esse gato entrar em crise é grande”.

 

Fonte: Revista Meu Pet Ed. 30

About the author